Informação sobre esquizofrenia, causas, sintomas e tratamento da esquizofrenia, identificando o diagnóstico de esquizofrenia paranóide, desorganizada, catatônica, indiferenciada e residual, com dicas para uma melhor qualidade de vida.


Fazer um diagnóstico da esquizofrenia

Quando se elabora um diagnóstico de esquizofrenia, é importante descartar outras doenças, já que por vezes as pessoas sofrem sintomas mentais graves ou até mesmo psicose devido a condições médicas subjacentes entretanto detectadas. Por este motivo, um histórico médico deve ser formulado e exames físicos e laboratoriais devem ser feitos para descartar outras causas possíveis dos sintomas, antes de concluir que uma pessoa tem esquizofrenia. Além disso, uma vez que o abuso de drogas habitualmente podem causar sintomas que se assemelham a esquizofrenia, sangue ou urina da pessoa pode ser testado em hospitais ou consultórios médicos para detectar a presença destas drogas.

Às vezes, é difícil distinguir um transtorno mental de outro. Por exemplo, algumas pessoas com sintomas de esquizofrenia apresentam extremos de humor eufórico ou depressão prolongada, e é importante determinar se um paciente tem realmente esquizofrenia ou se tem uma doença maníaco-depressiva (ou bipolar) ou um maior transtorno depressivo. As pessoas cujos sintomas não podem ser claramente classificados por vezes são diagnosticadas como tendo um "transtorno esquizoafetivo".


ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL